Educação Infantil

11065662_807347569353756_643855864_oEmbora tenha se iniciado no Brasil há cerca de 100 anos, só recentemente a Educação Infantil tem sido preocupação da sociedade civil e dos organismos governamentais. Tal mudança se deve, provavelmente, ao grande avanço dos estudos sobre o desenvolvimento da criança, ao trabalho da mulher fora do lar e, sobretudo, à consciência social sobre a criança como indivíduo e como membro da sociedade

As diretrizes gerais sobre a Educação Infantil estão expressas na Constituição Federal de 1988, nos trabalhos que se seguiram no âmbito legislativo, no Estatuto da Criança e do Adolescente, na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96), que estabelece, pela primeira vez na história do país, que a Educação Infantil é a primeira etapa da educação básica, e, principalmente, no Plano Nacional de Educação. Não há, pois, dúvida sobre a importância da Educação Infantil ou sobre a necessidade desse segmento no processo educativo, conforme expressam as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, aqui consideradas.

O processo de desenvolvimento da criança é visto, nesta proposta, como resultado de interações da criança com seu meio físico e social. Nessa interação, a criança modifica seu ambiente e é por ele modificada, e os resultados são tanto mais relevantes para o desenvolvimento infantil e para a construção do conhecimento quanto mais prazerosa, lúdica e carregada de afeto é a interação.

Crianças brincam.

Com simplicidade e alegria divertem-se e aprendem, descobrindo o mundo a cada instante. Observam tudo atentamente. Experimentam e questionam, movidas por uma irrefreável curiosidade.

Cada palavra é um novo mundo, cada experiência um novo horizonte a ser explorado. Tudo é diversão, inclusive o próprio aprendizado.

No COLÉGIO SANTA MARIA as crianças são tratadas como devem ser: como as sementes do futuro.

Nelas depositamos as esperanças e anseios por um mundo melhor.

É nosso dever zelar para que cresçam fortes, sadias, e aptas aos novos desafios que virão. Mais do que isso: é preciso prepará-las para serem o próprio futuro, através da experimentação e vivência da moral, da ética, da fraternidade, amizade e responsabilidade. Acima de tudo, respeitando o tempo e as diferenças individuais de cada uma, com muito afeto e carinho.

Assim, como uma pequena semente, ela crescerá alegre, divertindo-se, moldando e modificando o mundo – construindo um futuro melhor, de afeto, amizade, compreensão e tantos outros valores tão escassos e raros nos dias de hoje.

Colégio Santa Maria – compromisso com o futuro.